3 de dezembro de 2009

O ADVENTO: TEMPO DE FÉ E ESPERANÇA

1.º DOMINGO: vela cor VERDE
A Coroa do Advento compõe-se de uma guirlanda verde, sinal de esperança; uma fita vermelha, marca do amor de Deus para com a humanidade; a cor dourada, lembrando a realeza de Cristo e quatro velas, cada uma de uma cor. A cada domingo iremos dando o sentido destas cores das velas. Vela VERDE. 2.º DOMINGO: vela cor VERMELHO Do deserto hoje nos chega uma voz que clama e insiste: "Preparai os caminhos do Senhor. Todo homem verá a salvação que vem do nosso Deus". O desígnio de salvação do Pai alcançou o seu ponto alto em Jesus. E é Jesus aquele que "batiza com o Espírito Santo e com fogo" (Mt. 3, 11c). A vela de cor vermelha, marca o amor de Deus, símbolo do fogo e da comunicação do Espírito Santo. 3.º DOMINGO: vela cor ROSA O tempo do advento avança. Dentro de alguns dias estaremos celebrando o Natal de Jesus. Muitos já começaram a comprar seus presentes para dar aos familiares e amigos. E para o aniversariante, Jesus, qual o presente que você está preparando? Hoje é o chamado domingo da alegria. Ouvimos a aclamação de Isaías nos chegando: "Exulto de alegria no Senhor e minh'alma regozija-se em meu Deus" (Is. 61, 10). A vela de cor rosa e quer simbolizar a nossa alegria pela vinda do Salvador. 4.º DOMINGO: vela cor BRANCA As outras três velas já devem estar acesas. Estamos chegando ao final do tempo do advento. Pouco a pouco nosso coração foi se preparando para a renovar a fé no maior mistério de amor que a humanidade já provou: Deus se fez homem, tornou-se um de nós. É ele o Emanuel, Deus-Conosco, o Príncipe da Paz.
Dez dicas para o Advento

Advento quer dizer vinda, chegada, visita. É o tempo de quatro semanas que antecede o Natal. Portanto, é um tempo santo de preparação para o nascimento de Jesus.

Como viver este tempo?

1. Participar das Novenas de Natal nas casas e transformá-las em Grupos de Reflexão. O melhor presépio é um grupo de pessoas reunidas nas casas em nome de Jesus.

2. Meditar a Bíblia. O profeta Isaias agora nos fala de esperança: As espadas se transformem em enxadas, o luto em alegria, o deserto em Jardim. Sejamos testemunhas da esperança. O leão e o cordeiro, o urso e o cabrito, o lobo e o boi estarão juntos. Eis o tempo de paz.

3. Não falar nem propagar o papai-noel, mas o Menino Jesus. Papai-noel é sedutor do mercado. Com abraços, risos, beijos seduz as crianças a serem consumistas. O velho matou o Menino. “Um Menino nos foi dado” (Is 9,5).

4. O Advento pede mais oração, meditação e silêncio. Nada de correria e menos televisão. Tenhamos tempo para os filhos, para o casal e os vizinhos. Voltemos a participar da Igreja, da religião. Eis o tempo de conversão e salvação.

5. Uma boa confissão é o melhor presente que podemos dar a Jesus. “Nasceu para vós um Salvador” (Lc 2, 11). Ele quer nossos pecados. Advento com um perdão a quem nos ofendeu é recuperar a alegria, a saúde e a paz.

6. Neste Advento de 2007, lembrando a Fraternidade e Amazônia, vamos cuidar da mãe terra, das águas, do verde, com reciclagem do lixo, plantação de árvores, não lavar a calçada com água. Jesus é a árvore da vida.

7. Um pouco de penitência é saudável. Não dirigir embriagado. Não transmitir doenças contagiosas. Não justificar o mal. Pelo contrário, doar órgãos, doar sangue, adotar uma criança e evitar a dengue. Ser mais generoso na Campanha de Evangelização. Eis o verdadeiro Advento.

8. Os pobres, doentes, as crianças, pecadores são o centro do Natal. Daí que um gesto de acolhimento, de hospedagem, de visitação, de reconciliação pode marcar este tempo. Não economizar elogios, perdão, acolhimento, abraço, amizade e compaixão.

9. Ser positivo, alegre, principalmente ter os olhos fixos em Jesus, Maria e José. As mães gestantes têm – em Maria grávida de Jesus por meio do Espírito Santo – a proteção, a ternura, a paz. Os maridos como José, voltem para casa, a família. O bem primário e fundamental da vida é a família.

10. As crianças não só recebam presentes, mas aprendam a partilhar. Que se encantem por Jesus. Amemos as crianças desde o ventre materno. Não percam elas a inocência. Cresçam em idade, sabedoria e graça.

Neste Advento: “Escolhamos, pois, a vida!” (Deut 30, 15).

Dom Orlando Brandes Arcebispo de Londrina