19 de outubro de 2010

Origem do Mês das Missões no Brasil

O organizador das celebrações do Mês das Missões em nosso país foi o Pe. Gaetano Maiello, Pime. Nasceu em Bolzano (Itália), em 6 de fevereiro de 1929. Foi ordenado sacerdote em Nápoles (Itália), em 1951. De 1951 a 1959 atuou, entre outras coisas, como secretário do Pe. Paulo Manna (hoje, Bem-Aventurado, fundador da Pontifícia União Missionária). Atuou no Brasil 25 anos no Brasil. Foi, por 14 anos, missionário em Macapá, AP (1959 a 1970 e 2002 a 2005). Depois de um tempo na Itália, regressou à Missão no Brasil em 1972, onde ficou até 1984. Trabalhou nas Pontifícias Obras Missionárias, primeiro como Secretário (1973-1976) e depois, "com dedicação e eficiência", como primeiro Diretor Nacional (1976-1983), quando as quatro Obras foram unificadas em uma única instituição e a Sede Nacional transferida para Brasília, DF (1978). Nessa ocasião foi também Assessor da então Linha 2 da CNBB e organizou o Centro Cultural Missionário (CCM/CNBB) em Brasília. Faleceu na Itália, dia 5 de janeiro de 2009.

Pe. Maiello, em entrevista ao Jornal Missão Jovem, falou sobre a sua atuação em Brasília, quando deu início às celebrações do Mês das Missões (outubro):

"Em fevereiro 1972, em Manaus, entrei em contato com os superiores e bispos da Amazônia e, na ocasião, apresentei um projeto nacional de animação missionária universal. O ano de 1972 foi, com certeza, o ano mais missionário no Brasil. Surgiram os programas Igrejas-Irmãs entre as prelazias do Norte e Nordeste e as Igrejas já mais organizadas do restante do Brasil. Foram fundados quatro periódicos missionários: Sem Fronteiras (pelos combonianos), Kosmos (pelos xaverianos), Missões (pelos missionários da Consolata) e Mundo e Missão (pelos missionários do Pime). Foi também fundado o Conselho Indigenista Missionário (Cimi/CNBB). Numa reunião na CNBB, em 7 de agosto, presente o Card. Agnelo Rossi, Prefeito da Congregação da Evangelização dos Povos, apresentei uma proposta detalhada de renovação da Pastoral Missionária no Brasil. A primeira iniciativa concreta foi a organização de um novo programa de celebração do Dia Mundial das Missões, que se transformou no Mês das Missões, com materiais audiovisuais renovados, um opúsculo sobre A Igreja e a Animação Missionária, e outros subsídios. Antes do início do Mês das Missões, realizamos um encontro nacional de todos os agentes da Pastoral Missionária, presidido por D. Mário Gurgel, da Pastoral Missionária. Foi quando fundamos o Conselho Missionário Nacional (Comina), em seguida reconhecido como organismo da CNBB. A pedido da Direção Mundial das POM, apresentei, em Roma, a nossa sugestão do Mês das Missões, que foi acolhida e instituída em todas as direções nacionais das POM."