25 de abril de 2011

Quem ama apressa o passo



O grande anúncio ressoa por to­da parte: Cristo ressusci­tou! Essa é a sublime notícia que cristãos do mundo inteiro procla­mam aos quatro cantos do univer­so. Com sua morte e ressurrei­ção, Cristo se torna cabeça da nova humanidade. É o pri­meiro dia de uma semana que não tem ocaso.  Segundo o evangelho de hoje, o fato da ressurreição mobiliza a primeira comunidade cristã. Maria Madalena, a primeira testemunha da ressurreição e representante da comunidade, vai ao túmulo bem cedo, volta correndo, anuncia aos discípulos a boa-nova.
O grande anúncio ressoa por to­da parte: Cristo ressusci­tou! Essa é a sublime notícia que cristãos do mundo inteiro procla­mam aos quatro cantos do univer­so. Com sua morte e ressurrei­ção, Cristo se torna cabeça da nova humanidade. É o pri­meiro dia de uma semana que não tem ocaso.
Segundo o evangelho de hoje, o fato da ressurreição mobiliza a primeira comunidade cristã. Maria Madalena, a primeira testemunha da ressurreição e representante da comunidade, vai ao túmulo bem cedo, volta correndo, anuncia aos discípulos a boa-nova. Estes saem apressados para constatar o fato: vendo, acreditam no que foi dito pela mulher; e as palavras do Mestre começam a fa­zer sentido. A partir disso, seus olhos se abrem e eles iniciam a nova caminhada sem a presença física de Jesus.
Ressuscitando, Jesus vence a morte e todos os empecilhos à vida. A vida que brota da morte não é o retorno à existência física de antes, mas é vida completa­mente nova e transformada, co­mo o demonstram as aparições do Senhor. Os si­nais de morte – sepulcro, faixas e panos – ficaram para trás, já não o acompanham, porque ele não é mais prisioneiro das malhas da morte, mas vive a plenitude da vida.
Para quem tem fé, fundamen­tada nas Escrituras, a história não ter­mina no túmulo, como queriam aqueles que desejaram a morte de Jesus. Deus mostra que a força do amor é muito maior que o desejo da morte. O amor vence as barreiras que impedem as pessoas de viver e as faz acelerar os passos em busca dos objetivos. Quem ama não espera, mas faz acontecer.

Por: Pe. Nilo Luza, ssp

Do Semanário Litúrgico-Catequético O DOMINGO
Missa da Páscoa – 24/04/2011
Evangelho: João 20,1-9
.