10 de novembro de 2011

Algo da História do Lima

A respeito do nome de Nossa Senhora dos Impossíveis, Padre Evaldo deixa claro que Antônio de Lima não escreveu crônicas, mas na escritura de doação da meia légua de terra em 1.758, é citado seis vezes o termo: “Serra de Nossa Senhora dos Impossíveis”. Isto deixa claro que este nome provém do século 17 e 18, quando em Portugal já era comum a invocação a imagem da santa. Com isso, contesta a explicação do historiador e folclorista Câmara Cascudo quando põe a autoria da invocação em Antônio de Lima, o qual após construir uma capela na Serra, teria dito: “aí está a Igreja dos Impossíveis”. Teria colocado ali a imagem de Nossa Senhora do Rosário, com a invocação popular: de Nossa Senhora dos Impossíveis. Igualmente não satisfaz a explicação atribuída a caçadores e a supostos milagres. Ainda mais porque Pe. Evaldo Bette juntamente com Pe. Henrique Spitz encontraram na Igreja Matriz da Boa Vista em Recife, uma imagem de Nossa Senhora dos Impossíveis, invocada pelo povo com este nome, sendo a imagem idêntica à do Lima, esculpida em madeira, tendo na cabeça uma coroa de prata, a mãe apontando com a mão esquerda para seu filho que repousa sobre o seu braço direito. O menino Jesus também com a coroa de prata. De acordo com o relato do velho sacristão, a imagem teria sido trazida de Portugal no início de 1.700 para um engenho de açúcar e em 1.712 doada para a Igreja da Boa Vista.
Portanto fica evidente que tanto a invocação como a devoção a Nossa Senhora dos Impossíveis, provém de Portugal e de acordo com o Novo Testamento se fundamenta em três argumentos, explicados constantemente por Pe. Henrique aos romeiros: O primeiro impossível, Deus realizou em Maria quando a preservou do pecado desde o nascimento. Por este motivo surgiu a Festa da Imaculada Conceição. O segundo impossível: Maria é mãe de um Filho que é anterior à mãe, por ser Deus. O terceiro impossível: Maria é mãe e continua sendo virgem [Lucas, 37]. Pe. Henrique se aborrecia quando alguém dizia estar pagando promessa a Santa Rita dos Impossíveis e insistia em dizer que a santa do Lima é Nossa Senhora dos Impossíveis. No entanto, se justifica uma natural confusão na cabeça do povo, pois Santa Rita de Cássia é também chamada dos Impossíveis, por ser considerada a santa das causas impossíveis.
Pe. Henrique Spitz
"Pe. Henrique se aborrecia quando alguém dizia estar pagando promessa a Santa Rita dos Impossíveis e insistia em dizer que a santa do Lima é Nossa Senhora dos Impossíveis. No entanto, se justifica uma natural confusão na cabeça do povo, pois Santa Rita de Cássia é também chamada dos Impossíveis, por ser considerada a santa das causas impossíveis". 
Por Silvano Schoenberger
Fonte: Blog A Folha Patuense