18 de março de 2012

1ª Pega de Boi no Mato dentro da programação da 3ª Romaria dos Vaqueiros de Patu Foi Realizada Com Absoluto Sucesso

Fotos: Pereira Vídeo e Fotos

A "pega de boi no mato" é uma prática quase extinta no sertão, a não ser alguns eventos a título de competição que vêm ocorrendo nos últimos anos na região do seridó. Por isso, Galêgo de Elaído e alguns apaixonados pela tradição nordestina, resolveram resgatar essa tradição na nossa região, encaixando o evento na programação da 3ª Romaria dos Vaqueiros ao Santuário do Lima.
Nas fazendas de antigamente, o gado era criado solto na caatinga. A cada temporada ou fim de estação, os fazendeiros organizavam o que eles chamavam de “pega de boi”. Uma festa onde se reuniam todos os vaqueiros da região para pegar o gado que vivia na solta e que seria marcado a ferro, castrado e conduzido para áreas onde os pastos existissem em maior abundância. Essa tarefa era difícil. Os animais viviam em áreas de mato fechado, cheias de espinhos e galhos secos.

O exercício de capturar o boi no mato exigia do vaqueiro extrema perícia e coragem. Depois acabou criando heróis e muitas lendas entre os homens rudes do campo. Os melhores e mais corajosos eram reverenciados como ícones. O “pega de boi” começou a ganhar nova roupagem e sair do meio do mato para chegar às cidades onde ganhou platéia e seguidores com a vaquejada.

A primeira pega de boi no mato de Patu em forma de competição foi realizada com absoluto sucesso nesta quinta feira, dia 15 de março, na fazenda Boa Vista de propriedade do médico Ednardo Moura.
O evento contou com uma participação bastante expressiva de expectadores, mas apenas seis (06) duplas de vaqueiros se inscreveram para a competição, sendo que apenas quatro (04) conseguiram lograr êxito na pega do boi.  Cinco bois foram soltos no cercado com mata fechada. 
As duplas que conseguiram ganhar a premiação de R$ 100,00 (por cada boi pego) e os troféus oferecidos pela organização do evento foram:

1º Lugar:  Joseilton e Reinaldo, representando a fazenda Tourão, município de Olho D'Água do Borges-RN, com tempo de 25 minutos.
2º Lugar: Gonzaga e Turuca, representando a fazenda Cangaíra, município de Messias Targino-RN, com tempo de 30 minutos.
3º Lugar: Dedeca e Wildo, representando a fazenda Boa Vista, município de Patu-RN, com tempo de 50 minutos.
4º Lugar: Manoel Teixeira e Damião Teixeira, representando a fazenda São Bento, município de Janduís-RN, com tempo de 1 hora e 45 minutos.

Dupla de vaqueiros Joseilton e Reinaldo, conseguiram capturar o boi em menos tempo (25 minutos).
Para conseguir realizar este evento, Galêgo de Elaído contou com o patrocínio e a colaboração das seguintes pessoas, as quais ele agradece:

Dr. Ednardo Moura
Vereadora Lucélia
Dedeca Marcelino
Maria José Confecções 
Genival Cosme
João Ismar de Moura
Toinho Cabeleleiro
Renato Leno e
Suetônio Moura.


Fonte: Blog PatuNews