14 de fevereiro de 2013

Evangelizar é preciso!

Filhos e filhas,

Na última segunda-feira (11), assim como a maioria dos católicos, recebi com muita surpresa a notícia da renúncia do Papa Bento XVI. Com uma sensação de orfandade nos perguntamos o que vai acontecer agora? E, com a certeza de um filho de Deus, digo: a Igreja continuará a ser um farol neste mundo cada vez mais relativizado.
O Espírito Santo é quem anima a Igreja e devemos confiar na ação da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade que nunca desamparou os filhos de Deus. Muito ouvimos e ainda vamos ouvir sobre a renúncia do Papa. Muita especulação sobre o motivo e a sucessão. Mas não podemos nos esquecer de que foi, acima de tudo, um ato de amor.
João Paulo II permaneceu até o fim por amor. Bento XVI renunciou por amor à Igreja. Os dois agiram por amor, de formas diferentes de interpretar o conceito de papado. Agora, nós, como Igreja, devemos rezar pelo Papa e também pelos cardeais que a partir do dia 15 de março estarão reunidos em conclave para escolher o próximo sucessor de Pedro.
Finalizo minha mensagem convidando você para, com coração sincero, aproveitar esse tempo de reconciliação - a Quaresma - e intensificar a oração e a caridade para um reavivamento de nossa fé.
Deus abençoe você,
Padre Reginaldo Manzotti