3 de abril de 2013

Pastoral da Criança: 30 anos - A serviço da Vida


Como você sabe, neste ano, a Pastoral da Criança está comemorando seus trinta anos de existência. Certamente, temos muito a agradecer a Deus e a cada um de vocês que fazem essa bela Pastoral. Mulheres e homens que encontraram o verdadeiro sentido para suas vidas. São anos de muitas construções. Construções feitas em rocha firme, como a que nos aponta Jesus. Construindo sobretudo o Reino de Deus, ajudando as nossas famílias acompanhadas a viver de maneira mais digna, segundo o coração de nosso Pai que está no céu.
Este ano todo será momento para dar graças a Deus por tudo, reconhecendo Deus como fonte dos bens recebidos. Agradecer é próprio das pessoas que são agraciadas por Deus, agradecer é algo Divino. Nós não podemos deixar passar este ano sem um agradecimento muito grande ao Deus da Vida que nos conduziu por tantos caminhos.
Quero agradecer, também, a quem esteve desde o início da fundação da Pastoral da Criança, agradecer quem já está junto de Deus, e que de lá continuam olhando e sendo o nosso exemplo para continuar caminhando. A você que hoje, nesse momento desafiador, continua com sua chama acesa para iluminar a vida de tantas realidades dolorosas de nossas famílias; a você que sem medir esforços, sai ao encontro do outro, levando alegria, esperança e certeza de que os sinais do Reino ainda acontecem no meio de nós, toda nossa gratidão. É tempo de agradecer e continuar acreditando que precisamos nos colocar a caminho, pois foi no caminho que os dez leprosos foram curados.
Vamos olhar o evangelho e ver que Jesus tratou desse assunto no processo formativo de seus discípulos. O evangelista Lucas, no capítulo dezessete, narra o episódio onde nos diz que Jesus caminhando para Jerusalém cura dez leprosos. Todos foram agraciados com a cura, ouvidos na sua súplica: “Mestre, tem compaixão de nós”. Um dos leprosos, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz, prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Jesus o interpela, perguntando: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão?”
Esse que voltou para agradecer, acredito ser cada um de vocês que tem feito um encontro com o Senhor, pois não existe discípulo sem que o Senhor lhe  tenha dirigido a palavra e ele tenha encontrado resposta. Segundo o Documento 97 da CNBB “É a Palavra de Jesus que convoca, qualifica, motiva e define o caminho do discípulo”. Quem sabe podemos nos perguntar: nestes trinta anos de existência da Pastoral da Criança ou neste espaço de tempo em que tenho esta missão, qual é a Palavra que me sustenta e me fortalece na missão?
“Ao sublinhar que aquele de coração agradecido era estrangeiro, samaritano, Jesus ensina que a maturidade humana não é determinada pela classe social. É uma questão de maturidade, conquistada e cultivada pela experiência também importante e determinante de agradecer por tudo o que se recebe. A gratidão transforma o coração e ilumina os olhos. Permite entender a vida de modo diferente. O outro de quem se recebe um bem, qualquer que seja, grande ou até materialmente insignificante, ocupa um lugar de reverência.
A gratidão faz crescer no coração de quem é grato o gosto pela bondade. É, portanto, um remédio que tem o poder de extirpar sentimentos que obscurecem a mente e o coração, fecundando a capacidade moral de ser bom.
É tempo de agradecer também o seu empenho como líder da Pastoral da Criança, que faz acontecer todo nosso trabalho de evangelização das famílias e das comunidades. Agradecer as pessoas que o apoiam em sua caminhada missionária; agradecer aos Senhores Bispos de nossas Dioceses por todo o apoio recebido. Agradecer aos sacerdotes que estiveram conosco em todos estes anos de nossa missão; agradecer tantas congregações que se colocam a serviço da missão, inclusive fora do Brasil. Agradecer os recursos advindos da esfera federal, através, sobretudo, do Ministério da Saúde e da esfera particular, através de tantas Empresas e Organizações que colaboraram para que nosso trabalho pastoral possa ser realizado. E quem sabe você, líder, possa continuar estes agradecimentos...
Tudo isto gera no nosso coração o mais vivo sentimento de gratidão. É hora de intensificarmos a comunhão e apoio de todos. Há muita coisa ainda a sonhar e a realizar. Por isto e por tudo recebido nestes trinta anos, fazemos uma súplica: Senhor, dai-nos a graça de saber dar graças!
Um abraço carinhoso com meu agradecimento a cada um de vocês  que faz a Pastoral da Criança, acontecer onde está.
Irmã Vera Lúcia Altoé • Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança
Congregacão Imaculada Conceição de Castres - CIC • Irmãs Azuis