19 de julho de 2013

Jornada Mundial da Juventude

Dom Canísio Klaus
Bispo de Santa Cruz do Sul (RS)
Nos dias 23 a 28 de julho, o Rio de Janeiro vai receber milhares de jovens, oriundos de centenas de países, que afluirão à “Cidade Maravilhosa” para testemunharem a beleza da fé juvenil aos pés da imponente imagem do Cristo Redentor. Eles serão acalentados pelas palavras e preces do sucessor do apóstolo Pedro, o querido Papa Francisco. Junto com os jovens estarão centenas de bispos, milhares de padres, diáconos, religiosas, religiosos, agentes de pastoral e pessoas das comunidades. A variedade de línguas e de culturas não deverá ser empecilho para o entendimento entre os participantes, uma vez que todos eles falarão a linguagem da fé e estarão motivados pelo desejo de construir a civilização do Amor.
Em sua origem, a Jornada Mundial da Juventude teve como meta aproximar os jovens da Igreja através de um encontro com o Papa. O idealizador foi o beato João Paulo II, que participou em 10 edições internacionais da Jornada entre 1986 e 2002. Bento XVI participou em três jornadas, sendo que a última aconteceu na cidade de Madri, em 2011. A Jornada do Rio de Janeiro será a primeira a ser presidida pelo Papa Francisco e a segunda a ser realizada na América Latina. A outra havia acontecido em Buenos Aires, no ano de 1987.
Pessoalmente, cultivo a esperança de que a Jornada Mundial da Juventude vai servir de impulso para um mais eficiente trabalho da Igreja com a juventude. Fiquei feliz em conhecer as várias iniciativas de evangelização promovidas durante a Semana Missionária que acontece nos dias que antecedem a Jornada no Rio de Janeiro, assim como também havia me entusiasmado com a mobilização acontecida em várias cidades da região por ocasião da visita da Cruz Redentora e do ícone de Nossa Senhora, em novembro de 2012. Agora, os mais de 200 jovens da Diocese que estão inscritos na Jornada, certamente irão voltar para as suas comunidades com mais ânimo para levarem em frente o projeto de evangelização da juventude, que é um dos programas do nosso Plano de Pastoral.
Aos jovens que irão ao Rio de Janeiro desejo boa viagem e feliz jornada. Aos que ficam, peço que orem pelos seus amigos e os incentivem através de mensagens de fé e esperança. Também eu irei ao Rio para beber das águas renovadoras que irão emanar das diversas programações da jornada, sentir o pulsar esperançoso dos milhares de corações jovens e me encontrar com os colegas bispos e o Papa Francisco. Que Deus abençoe a 28ª Jornada Mundial da Juventude e que a Virgem de Aparecida impulsione o encantamento da juventude pela causa do Reino de Deus e pela Igreja de Jesus Cristo!