27 de agosto de 2014

VOCAÇÃO: Entrevista com as Catequistas Aldenízia e Rita Dalvací

Site: Como foi o chamado para serem catequistas?
Catequista: Nosso chamado foi por termos ingressado em grupos de jovens, e através do grupo surgiu o convite sendo este aceito. (JOCAP e Santa Terezinha)
Site: Como iniciou sua história na Catequese?
RitaInicie catequizando nos bairros. Não eram as crianças que vinha a capela, as catequistas iam até as famílias.
Aldenízia Comecei auxiliando uma catequista na Capela Santa Terezinha.
Site: Quais as maiores dificuldades nesta missão?
Catequista: A perseverança das crianças na Igreja, após a 1ª Eucaristia.
Site: Quais as suas melhores recordações? E os desafios?
Catequista: Uma dentre tantas boas recordações, a realização de uma turma de cem catequisandos. E o desafio é que eles permaneçam no caminho da fé.
Site: Que mensagem você deixaria aos demais catequistas.
Catequista: Ser Catequista é bom demais! É uma missão de todos nós servir a Deus e a comunidade.
Site: O que gratifica em ser um missionário catequista?
Catequista: É saber que estamos cumprindo com o nosso dever de cristãs, transmitindo a palavra de Deus.
Site: Seu convite para os que a vocação de catequista surja na comunidade.
Catequista: Aqueles que sentirem este chamado acolham-no em seu coração e junte-se a nós nesta linda missão.


 Dia do Catequista, Patu-RN, 31 de agosto de 2014.
Aldenízia Câmara e Rita Dalvaci
Catequistas da Paróquia de Patu/RN.