28 de fevereiro de 2015

ARTIGO: O serviço da escuta

O primeiro serviço que alguém deve ao outro na comunidade é ouvi-lo. Assim como o amor a Deus começa quando ouvimos sua Palavra, assim  também o amor do irmão começa quando aprendemos a escutá-lo. É prova de amor de Deus para conosco  que não apenas nos dá sua Palavra, mas também nos empresta o seu ouvido. Portanto,  é realizar a obra de Deus no irmão  quando aprendemos a ouvi-lo.  Cristãos, e de modo especial os pregadores, sempre acham que têm que “oferecer”  algo quando se encontram na  companhia de outras pessoas, como se isso fosse o único serviço.  Esquecem que ouvir pode ser um serviço maior do que falar.
Dietrich  Bonhoeffer
A fala é importante.  É  necessário falar, estimular, ajudar, ilustrar, esclarecer pelos sons das palavras.  Os discípulos   foram convocados pelo Mestre a irem pelo mundo afora e anunciar a Boa Nova.  Na vida de todos os dias,  em nossas casas, em nossas comunidades humanas e de fé, no entanto,  há  o serviço da escuta:  escutar o marido com o rosto franzido,  ouvir as experiências do amigo que se formou e começou suas experiências profissionais,  escutar o drama de alguém que vai se enredando no mundo das drogas.  O ministério da escuta  supõe pessoas capazes de sair de si mesmas e de dar seu tempo ao outro que anda precisando de um ouvido evangélico.