7 de fevereiro de 2015

Artigo: A sabedoria do coração

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)
Na data próxima do 11 de fevereiro será celebrado o XXIII Dia Mundial do Doente com o tema: "Sapientia. Cordis. Eu era os olhos do cego e servia de pés para o coxo, (Job 29,15)" com este texto bíblico sapiencial o Papa Francisco quer compartilhar a mensagem que focaliza o agente de saúde inspirado na atitude de Jóde ser os olhos do cego e os pés do coxo.
Certamente que não se trata apenas de sabedoria teórica ou abstrata, e muito menos de treinamento e capacitação técnica, mas de uma sabedoria que é descrita por São Tiago na sua Carta como:" pura, pacífica, indulgente, dócil, cheia de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem hipocrisia, (3,17)" . Esta disposição infundida no nosso coração pelo Espírito Santo nos leva a servir ao irmão doente, amparando-o e prestando todo tipo de ajuda e assistência, com ternura, gratidão e desvelo.
Num segundo passo nos conduz a valorizar e agradecer pelo tempo que permanecemos e estamos com o irmão. Trata-se de aprender o desapego e a entrega silenciosa para o acompanhamento e a presença generosa que não fica presa a contagem mesquinha do tempo, nem a pressa das visitas. Sabedoria que nos impele a sair ao encontro do irmão, para oferecer a ele nosso cuidado desprendido de atitudes eficientistas como o fazer e produzir, para destacar o dom precioso da proximidade que ama e serve, com gratuidade e misericórdia, compreendendo e promovendo a pessoa querida do irmão doente.
Finalmente a marca testemunhal da solidariedade cristã, que acolhe e abriga, sem julgar nem etiquetar mas que revela a genuína caridade divina que soergue o caído e sofredor na condescendência e doação inteira de si mesmo. Esta sabedoria percebida e vivenciada por Jó é levada a plenitude e perfeição por Cristo Crucificado que no seu sofrimento e compaixão abraça a todos os sofredores e oprimidos libertando-os com a luz e força da sua Ressurreição.
Que Nossa Senhora Mãe dos doentes e Sede da Sabedoria, ilumine e fortaleça a todos aqueles que com generosidade entregam suas vidas ao cuidado e acompanhamento amoroso aos irmãos doentes, e que neste dia os atingidos pela dor, sofrimento e enfermidade encontrem o consolo, ternura e a vida em plenitude de Médico Divino e Servo Sofredor. Deus seja louvado!